O sonho de toda a noiva (ou da grande maioria) é ser conduzida até ao altar pelo seu pai. No entanto, uma americana teve esse sonho interrompido: o pai dela não estava mais vivo. Mesmo assim, ela pode sentir perto si no dia do seu casamento o coração do seu pai.

Jeni Stepien perdeu o pai, Michael, em 2006, quando ele foi vítima de um assalto. Mesmo tentando salvar a vida de Michael, a família decidiu que iria doar os órgãos dele, caso o pior viesse a acontecer. Infelizmente, o pai de Jeni não resistiu, e os órgãos dele foram doados.

Uma das pessoas que receberam os órgãos de Michael, foi o senhor Arthur Thomas, que esperava por um transplante de coração há quase 10 anos. O seu tempo de espera estava esgotando, quando, como um milagre, pode receber o coração do pai de Jeni.

Muito agradecido com a doação que salvou a sua vida, Tom, como é conhecido Arthur, mandou uma carta agradecendo a família que teve um gesto que o manteve vivo. Desde então, eles mantiveram contato por cartas por dois anos, mas nunca chegaram a se conhecer pessoalmente.

Noiva é levada ao altar por homem que recebeu coração do pai dela

Quando decidiu se casar, a noiva teve a ideia de convidar Tom para conduzi-la até o altar. Em dúvida se seria a coisa certa a fazer, ela falou com os familiares e eles a apoiaram na decisão. “Minha mãe ficou bastante emocionada com a ideia e disse que seria uma linda forma de homenagear meu pai”, disse Jeni ao Huffington Post.

Eles se conheceram no dia da cerimônia, pouco tempo antes do casamento realmente acontecer. Tom perguntou para a noiva “Você pode sentir isso?”, sobre o pulsar do coração. Foi quando ambos se emocionaram. Na ocasião, Jeni falou: “Estou muito grata por meu pai estar aqui conosco hoje em espírito e também com uma parte de seu corpo. Foi muito especial para todos”.

O casamento aconteceu na última sexta-feira, dia 6, na capela de Pittsburgh, nos EUA. Além da emoção da noiva, o homem que a conduziu também se sentiu lisonjeado: “Não imagino honra maior do que levar ao altar a filha do homem que me deu seu coração”.

Sobre a importância de doação de órgãos, Jeni declarou: “A doação de órgãos pode promover uma segunda chance à vida. É um presente excepcional de extrema generosidade”. E foi o que aconteceu com ela, a doação proporcionou a ela uma segunda chance de realizar o seu sonho.

Assista ao vídeo:

Share This: